Curso Online de formação de

Acompanhamento Terapêutico (AT)

Esta é a chance que você estava esperando para finalmente conseguir ATUAR COMO ACOMPANHANTE TERAPÊUTICO e também TER UMA RENDA EXTRA!
Seja um acompanhante terapêutico (at)

O CURSO ONLINE DE ACOMPANHAMENTO TERAPÊUTICO (AT) habilita as pessoas das diversas áreas de conhecimento (saúde, educação e assistência social) a conhecerem o trabalho do acompanhante terapêutico (at), o qual quando formado em Acompanhamento Terapêutico (AT), atendem e cuidam de pessoas com limitação na realização do projeto de vida, desde crianças a idosos.

Seja profissionalmente ou nos cuidados a pessoas do seu convívio familiar, o at será capaz de atuar em domicílio ou em instituições com equipes de trabalho em saúde e de outros setores dos diversos serviços – públicos e privados – que compõem a Rede de atenção psicossocial a pessoas de sua cidade.

Seja um facilitador do projeto de vida de alguém!
Projeto de vida: caminho que cada ser humano percorre e busca realizações.
Esse projeto pode ser interrompido, ou mesmo desenvolvido de maneira extremamente limitada, se alguém sofreu algum tipo de interrupção nesse, ou já, desde criança, possui limitações importantes, onde será necessário seguir na própria vida de maneira fora do comum.
No trabalho de Acompanhamento Terapêutico – o AT – o acompanhante terapêutico – o at – desenvolve as habilidades necessárias para ser um facilitador no resgate do projeto de vida de alguém. Para isso, será necessário que busque aperfeiçoar-se para esse tipo de trabalho.

AT como renda extra!

Acompanhamento Terapêutico surgiu como atividade de formação suplementar, para profissionais das áreas da saúde (psicólogos, enfermeiros psiquiátricos, fisioterapeutas, terapeutas ocupacionais) e depois ampliou-se para áreas da educação (pedagogia, educadores), serviço social (assistente social, educadores sociais) e judiciário (psicólogos e assistentes sociais atuantes nessa área).

Para realizar esse trabalho de forma orientada e organizada, você precisa qualificar-se como acompanhante terapêutico (at), agregando essa função no seu roll de serviços já desenvolvidos pela sua própria formação de origem.

A vantagem é que você, ao agregar essa função em sua vida profissional por meio de uma formação específica, você amplia sua possibilidade de ganhar uma renda extra.

É isso mesmo!

Nos tempos atuais, mais do que nunca, a busca por novas oportunidades de ganho extra, ou mesmo principal, que fortaleça os ganhos financeiros

Com isso, você obterá os seguintes benefícios:
  • Fazer sua atividade profissional de origem com melhor qualidade e 10 vezes mais rápido na percepção e sensibilidade necessária à escuta especializada.
  • Se livrar da falta de visão sobre novas oportunidades de ação profissional, que incomoda bastante em pouco tempo.
  • Alcançar a almejada segurança emocional na atuação profissional e com a supervisão de um profissional experiente, lhe oferecendo a oportunidade de sentir-se tão bem e satisfeito.
  • Conseguir reconhecimento sobre o seu trabalho específico, ampliando seu ganho financeiro, como sempre sonhou.

12x R$ 209,59

(ou R$ 2.095,90 à vista)

O que nossos pacientes estão dizendo
Conheça pessoas que também passam por GRANDE DOR e resolveram com atendimento de um acompanhante terapêutico (at):

Estou buscando atendimento em AT para ter uma qualidade de vida melhor. Sei que é uma forma de contar com uma pessoa para discutir e ajudar a resolver problemas do dia a dia.
Tenho obtido tudo isso até o momento é estou muito satisfeito com o resultado.

Qualidade de vida!

E.M.B.J - 43 anos

Após o início do tratamento com a Dra Ana, tive uma grande evolução. Comecei a me enxergar melhor, aumentou significativamente o meu amor próprio e a me colocar em primeiro lugar. A ver que muitos dos medos que eu tinha, era algo da minha cabeça. A Dra. me fez a me importar mais comigo e nem tanto com o outro acha ou não de mim. Estou há quase 2 anos e adoro nossas consultas. Só tenho a agradecer.

Maravilhoso!

L.S, 40 anos

Dr.ª Ana faz um trabalho incrível! Sua abordagem nos permite entender as razões  que nos levaram àquela condição. De forma extremamente cuidadosa, ela nos ajuda a lidar com a incerteza e imprevisibilidade do dia a dia, o isolamento, o medo da perda, a ansiedade associada à possível perda de emprego e de rendimentos, a melhorar o relacionamento familiar, enfim, nos permite buscar a vida plena e vive-la!

Mudou minha vida

E.S, 47 anos

Tire suas Dúvidas

Em média, segundo nossas pesquisas, o at com experiência e graduação em áreas da saúde, educação, ou assistência social, aliadas a uma Pós-graduação tem remuneração média no Brasil estimada em média, no valor de R$100,00/hora/atendimento particular.

Para Estágios oferecidos em escolas, a bolsa é em média de R$ 700.00 para carga-horária de 6h. Percebemos uma procura crescente para atuação do at em escolas, cuja atividade principal é a aplicação de PDI (Plano de Desenvolvimento Individual) junto a crianças com atraso no desenvolvimento. Em geral, esse trabalho é supervisionado por um acompanhante terapêutico (at) experiente e supervisor clínico em Acompanhamento Terapêutico (AT), pelo educador, professor e coordenador escolar.

O termo ABA, do inglês Applied Behavior Analysis, significa Análise do Comportamento Aplicada e se refere à parte aplicada da ciência do comportamento. ABA envolve tanto uma área de pesquisa, quanto as diversas possibilidades de prestação de serviço que se utilizam das tecnologias investigadas em relação à sua efetividade na resolução dos problemas humanos. Uma área na qual estas tecnologias se mostraram fortemente efetivas foi o tratamento de pessoas com Desenvolvimento Atípico, especificamente pessoas diagnosticadas com Transtorno do Espectro do Autismo (TEA – CID F.84.0) e a literatura cientifica têm mostrado a efetividade da intervenção nesta população. Pessoas que foram qualificadas como acompanhantes terapêuticas (at), podem ser ou não analistas do comportamento ABA. De qualquer maneira, a abordagem do at poderá ser efetiva para as demandas, especialmente pessoas com TEA, principalmente em casos nos quais a intervenção for realizada de maneira intensiva e precoce, por um longo prazo por profissionais qualificados, como é o caso dos acompanhantes terapêuticos (at).

Em princípio, não, pois analista do comportamento, não é o mesmo que ser acompanhante terapêutico (at). Segundo a ABPMC – Associação Brasileira de Psicologia e Medicina Comportamental para dar conta de uma intervenção baseada em ABA, o serviço deverá contar contar com: a) um Analista do Comportamento Supervisor, que é responsável por desenvolver e gerenciar a intervenção; b) um Analista do Comportamento Assistente, responsável por auxiliar o Supervisor a operacionalizar a implementação da intervenção e c) Aplicadores ou Técnicos, que são as pessoas responsáveis pela aplicação direta de procedimentos elaborados pelo Supervisor viabilizando o número de horas necessários para a intervenção acontecer. Ou seja, o terapeuta ABA deverá ser qualificado como Analista do Comportamento. O acompanhante terapêutico (at) ele pode ser ou não um analista do comportamento, dependendo da atuação profissional dessa pessoa. A Formação EaD em Acompanhamento Terapêutico (AT) está também dirigida a quem é Analista do Comportamento.

Sim. Como se trata de um curso 100% online, além da carga horária teórico-prática, o participante será orientado a buscar as oportunidades de estágio, em contextos mais apropriados à sua realidade. Após conclusão da parte teórico-prática, será emitido um certificado referente à conclusão dessa parte, atestando que o estudante da Formação AT está apto a realização do estágio supervisionado. O Instituto Comviver, após as informações trazidas pelos estudantes, formalizará um convênio de estágio com a instituição de escolha do aluno, a fim de respaldar sua prática. Aqueles que se destacarem na avaliação geral de sua participação na Formação AT como um todo e, mais especialmente, nos estágios, será cadastrado no Instituto Comviver, para a oportunidade de prestação de serviços, compondo a equipe de acompanhantes terapêuticos (at) do Instituto.

Duração de 15 meses, com um encontro/mês. Serão:

120 horas teóricas e práticas
40 horas de estágio
40 horas de  supervisão clínica

25/09 Sábado

8h às 15h (6h/aula)

30/10 Sábado

8h às 15h (6h/aula)

27/11 Sábado

8h às 15h (6h/aula)

18/12 Sábado

8h às 15h (6h/aula)

2022
15/01Sábado

9h às 18h (8h/aula)

19/02Sábado

9h às 18h (8h/aula)

26/03 Sábado

9h às 18h (8h/aula)

30/04 Sábado

9h às 18h (8h/aula)

28/05 Sábado

9h às 18h (8h/aula)

25/06 Sábado

9h às 18h (8h/aula)

30/07 Sábado

9h às 18h (8h/aula)

27/08 Sábado

9h às 18h (6h/aula)

24/09 Sábado

9h às 18h (8h/aula)

22/10 Sábado

9h às 18h (8h/aula)

26/11 Sábado

9h às 18h (8h/aula)

17/12 Sábado

9h às 18h (8h/aula)

Habilitar pessoas a prestarem atendimento especializado a indivíduos com problemas consequentes às adversidades que o acometem e limitam na realização do seu projeto de vida. Seja profissionalmente ou nos cuidados a pessoas do seu convívio familiar, o acompanhante terapêutico (at) será capaz de atuar sozinho ou em equipes de trabalho em saúde e de outros setores dos diversos serviços – públicos e privados – que compõem a Rede de atenção psicossocial a pessoas de sua cidade. Além disso, o at deverá ser sempre respaldado por supervisão clínica dos casos que ele atenda, dada a complexidade desse tipo de atendimento.

Os principais eixos do conteúdo programático do curso são:

  1. Historicidade contextual do AT: sua relação com a reforma psiquiátrica, os territórios de escuta e atenção psicossocial.

  2. A ética, a integralidade do cuidado e as questões técnicas no AT.

  3. O Acompanhamento Terapêutico (AT), seu contexto na prática e o processo de atendimento psicossocial.

  4. A família como grupo social de origem: disparadores das dinâmicas do inter-relacionamento humano.

  5. O trabalho do Acompanhamento Terapêutico (AT) como atividade clínica no campo da atenção psicossocial.

  6. Diagnósticos psicopatológicos e o processo compreensivo sobre o adoecimento humano.

  7. O trabalho clínico do Acompanhamento Terapêutico (AT) como cerne da interdisciplinaridade do trabalho em equipe.

  8. Projeto de Atendimento Psicossocial (PAP): a construção do processo de trabalho no atendimento como acompanhante terapêutico – o AT – mediante a metodologia do Instituto Comviver.

Orbit Pages

Crie grátis com
Orbit Pages